Sleep No More: uma experiência

20160607_231642

Sou apaixonado por musicais, daqueles que, se deixar, assiste um de tarde e outro de noite por sete dias consecutivos. Se me larga um fim de semana em São Paulo, o roteiro nunca muda muito: Feirinha da Liberdade, Teatro Bradesco e Teatro Renault. Em Nova York então, já podem imaginar que eu perco a linha. Quando estive por lá em 2014, assisti 11 musicais em pouco mais de uma semana. Mas, por incrível que pareça, o único espetáculo não musical que assisti foi o mais impactante da viagem.

Bem longe do glamour da Broadway, na 27º Rua entre a 10º e 11º Avenida, fica o edifício em que diariamente se apresenta a “peça” Sleep No More. Coloco a palavra entre aspas por que, apesar de todos os elementos cênicos e artísticos que caracterizam uma montagem teatral, esta experiência nem de longe lembra qualquer outro espetáculo que já tenha visto na vida. E não me entendam mal, isso não é um crítica!

Vou tentar explicar: a “peça” lembra uma atração de terror de parque antigo, mas com performances intensas de seus atores, cenários muito realistas e sem tantos sustos baratos ou “breguice”. A experiência começa já na entrada, quando o “hóspede” faz “check-in”. Nada de lanterninhas, loja de souvenir e ticketeiros: a partir do momento que você entra no edifício, já começa a encenação e, sim, você faz parte dela. Os novos hóspedes ficam esperando numa espécie de bar/cabaret, até que o anfitrião os convida a entrar no hotel, quando o espetáculo começa de verdade. A parte mais curiosa é que todos recebem máscaras e são propositalmente separados de seus amigos, parentes ou parceiros. A proposta da experiência é justamente deixar o hóspede/espectador por conta própria. Por que a partir deste ponto, os grupos são deixados em áreas diferentes do edifício e cabe cada um fazer o caminho que desejar.

A apreciação do espetáculo é justamente essa: caminhar, percorrer e explorar os andares e cômodos do edifício procurando informações e cenas sendo executadas. De vez em quando se acha alguns atores no meio de uma performance, ficando a nosso cargo segui-los para ver como vai acabar ou procurar outra coisa. Mesmo quando nos encontramos sozinhos, os quartos e ambientes são tão bem cenografados que dá pra achar pistas do que está acontecendo nos quadros, objetos e diários presentes no cenário. De uma forma em geral, os atores não interagem com o público, salvo leves interações para permitir passagem e abrir espaço para execução de alguma cena. Mas em uma ocasião, quando ninguém esperava, uma atriz quebrou sem mais nem menos a 4º parede (se é que dá pra chamar assim neste caso) e puxou a “hóspede” mais próxima para dentro de um armário e de lá nunca mais saiu. E olha que eu esperei!

Com o passar do tempo, os staffs do “hotel” começam a fechar algumas passagens, delimitando progressivamente os ambientes possíveis de se explorar. Isso acontece em torno de 1 hora ou 1 hora e meia após o início (confesso que perdi um pouco a noção de tempo lá dentro). Desta forma o público vai sendo forçado a ir para uma grande área comum, aonde ocorre o “final” do espetáculo, diante de todos os presentes. Após a saída, o hóspede pode fazer recheck-in para continuar a experiência ou ir embora. Quem decide partir, agora sim, pode comprar souvernirs da peça. Aliás sugiro levar o programa, aonde dá pra encontrar algumas explicações e background por trás da história. Por que é realmente bem difícil acompanhar, ou sequer descobrir, a trama do que está acontecendo.

Mas como já devem ter imaginado, a história não é nem de perto a parte mais importante. O mais bacana mesmo de Sleep No More é a experiência individual de cada um, que pode ser absolutamente diferente entre duas pessoas que entraram ao mesmo tempo. Recomendo imensamente esta atração e aconselho se jogar na encenação da peça sem medo. Eu sei que pode parecer difícil se soltar (e é no início), mas após o primeiro salto de fé na loucura de Sleep No More, a experiência se torna inesquecível.

Mais informações:

Sleep No More

The McKittrick Hotel – 530 W 27th St,New York

Todos os dias, vários horários a partir de 19h

Sugestão: Segundas, terças e quartas, os ingressos são mais baratos.

Compra de ingressos no site oficial: www.sleepnomore.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s